Currículo e cartas de apresentação

Dicas e exemplos de como fazer uma carta de apresentação

A carta de apresentação é um elemento muito solicitado em seleções de emprego e um complemento importante para o currículo do candidato. Quando o candidato está em busca de seu primeiro emprego, sua importância aumenta, já que a carta pode compensar, em certa medida, um currículo ainda pouco expressivo.

Para quem não tem experiências profissionais anteriores, a carta de apresentação é uma oportunidade de valorizar habilidades pessoais e destacar aspectos que complementem sua formação. Afinal, o empregador ao solicitar uma carta de apresentação não deseja uma versão do currículo em texto corrido, mas sim conhecer melhor o candidato e avaliar a sua capacidade de comunicação, clareza de ideias e pretensões profissionais, entre outros aspectos.

Neste artigo, daremos dicas valiosas para a elaboração de uma carta de apresentação simples e eficiente, além de um modelo de carta de apresentação que pode servir como base para você escrever a sua.

Como escrever uma carta de apresentação

A sua carta de apresentação deve dar destaque a habilidades e experiências anteriores relevantes para a vaga à qual você estiver se candidatando. Para conquistar o empregador, você precisa demonstrar que tem as credenciais certas para a função que pretende assumir, caso venha a ser contratado.

Uma boa carta deve seguir três princípios fundamentais:

  • Relevância
  • Objetividade
  • Segurança

Basicamente, você deve demonstrar de forma clara e segura que tem as qualificações para a função. Ao mesmo tempo, sua carta deve dialogar com o seu currículo. Você deve não apenas evitar contradições entre um documento e outro, mas também motivar o recrutador a consultar seu currículo após a leitura de sua carta.

Escreva especificamente para a vaga pretendida

Se você estiver se candidatando a várias vagas ao mesmo tempo, a ideia de usar a mesma carta e currículo para todas pode ser tentadora. Afinal, isso vai lhe poupar um tempo precioso e como todas as vagas são parecidas, você não terá problema, certo?

Errado.

Toda vaga e empresa têm suas peculiaridades. Você até pode usar uma carta preexistente como base para escrever uma nova, mas, mesmo assim, ela precisa ser personalizada.

Indique no início da carta para qual vaga você está se candidatando. Assim, você reforçará seu interesse por ela e fará com que o contratante relacione o conteúdo dela com a posição que você deseja ocupar. Além disso, você transmitirá segurança e objetividade, em vez de parecer alguém em busca de um emprego qualquer.

Destaque habilidades e experiências relevantes

Dependendo do tipo de vaga e do formato do processo seletivo, o empregador estará ciente de que muitos candidatos ainda não têm uma trajetória profissional extensa ou relevante. Por isso, você não precisa necessariamente perder o sono por não ter experiências profissionais anteriores para citar na carta.

Caso esteja em busca de primeiro emprego, você pode aproveitar a carta para valorizar sua formação educacional, por exemplo. Nesse caso, convém mencionar cursos relevantes para a posição pretendida. Você pode, ainda, destacar cursos realizados e a participação em projetos extracurriculares, entre outras possibilidades.

Baseie sua carta na descrição da vaga

Pense em sua carta como uma resposta direta à descrição da vaga desejada. Destaque qualificações e experiências que demonstrem que você atende aos requisitos. Além disso, se possível, use a mesma linguagem utilizada pela empresa onde você pretende trabalhar. Por exemplo, em relação a nomes de funções, tarefas e procedimentos específicos, adote as palavras utilizadas pelo empregador. Muitas vezes, em seleções com muitas candidaturas, os recrutadores buscam palavras-chave importantes para a vaga de forma automática, em documentos e pastas.

Revise, revise e revise

Ao escrever sua carta de apresentação, tenha atenção redobrada ao uso correto da língua. Erros ortográficos, de concordância ou pontuação podem sabotar um candidatura promissora. Mas é não só isso. Utilizar frases confusas, longas demais ou mal construídas também podem minar suas chances. Afinal, o recrutador pode simplesmente deixar sua carta de lado se ela estiver difícil de ser compreendida.

Tire suas dúvidas na internet e utilize o corretor do seu editor de texto. Além disso, faça quantas revisões da carta puder e nunca deixe de pedir ajuda a amigos, professores e familiares de confiança.

Candidate-se facilmente com um Currículo Indeed

Como enviar uma carta de apresentação

Apesar do nome, dificilmente você terá de entregar uma carta de apresentação na forma física. Atualmente, ela costuma ser enviada em formato digital, acompanhada do currículo e, em alguns casos, de outros documentos específicos. O envio pode ser realizado via e-mail ou por meio de páginas específicas para a candidatura na internet.

No caso de envio por e-mail, a carta pode ser anexada à mensagem, em um formato de leitura padrão (como .docx ou .pdf), ou compor o próprio corpo da mensagem. Se você tiver que enviá-la em anexo, coloque seu nome no documento para facilitar sua identificação.

Como montar uma carta de apresentação

Uma boa carta de apresentação deve ser clara e objetiva. Para isso, o seu conteúdo também precisa estar bem estruturado, com as ideias expostas de forma organizada. Além disso, elementos como saudação e fechamento devem ter um tom adequado e profissional.

Em geral, uma carta de apresentação é formada pelos seguintes elementos:

  • Informações de contato
  • Data
  • Saudação
  • Parágrafo de abertura
  • Corpo do texto
  • Parágrafo final
  • Fechamento
  • Assinatura

Informações de contato e data

Caso você estiver enviando a carta no corpo de um e-mail, pode pular a parte da data e incluir as informações de contato após sua assinatura. Se for uma carta física, inclua essas informações antes do início da carta, para que o destinatário identifique rapidamente a quem ela pertence. As informações de contato incluem e-mail, telefone e outros dados relevantes — como perfis em redes sociais e páginas na web, caso a vaga peça tais dados.

Saudação

Ao redigir sua carta de apresentação, tente dirigir-se diretamente a quem vai lê-la, citando seu nome e sobrenome. Se não souber o nome da pessoa, tente obtê-lo no site da empresa ou por algum outro contato. Caso não descubra, você pode mencionar algo mais genérico, como "Prezado(a)" ou "À empresa ABC".

Parágrafo de abertura

O parágrafo inicial deve ser direto, mas também expressar o quanto você está entusiasmado com o trabalho. Comece se apresentando e mencionando a vaga específica à qual está se candidatando. A seguir, exponha os argumentos principais pelos quais você decidiu se candidatar. Caso alguém tenha te indicado, aproveite para mencionar o nome da pessoa.

Corpo do texto

Depois de ter se apresentado e deixado claro seu interesse pela vaga, explore os melhores argumentos que tiver a seu favor. Mencione habilidades e experiências relevantes para o cargo, evitando informações desnecessárias. Como você está em busca do seu primeiro emprego, destaque cursos realizados, atividades acadêmicas ou de voluntariado. No entanto, evite exageros. Mantenha sua carta objetiva e relevante.

Parágrafo final

Utilize este parágrafo para concluir os argumentos a seu favor utilizados anteriormente. Evite incluir informações que não foram mencionadas. Aproveite para reforçar seu interesse na vaga.

Fechamento e assinatura

Como o nome já indica, o fechamento vem ao final da carta, após toda a exposição. Evite utilizar um tom informal aqui. Opções mais formais, como "Cordialmente" ou "Atenciosamente", ainda são a melhor escolha. Você também pode incluir, antes, alguma frase como "Fico à disposição para mais informações", "Se tiver qualquer dúvida, entre em contato" ou “Caso haja alguma dúvida, ficarei feliz em esclarecê-la.”

Por fim, assine a carta com seu nome completo e inclua informações de contato logo abaixo — caso ela esteja no corpo do e-mail.

Modelo de carta de apresentação

Este é um modelo genérico, que deve ser utilizado como um guia. Use ele como base para escrever sua própria carta, prestando atenção na forma como as informações são expostas e no tom geral do texto. Antes de escrever sua carta, consulte também exemplos específicos para a área e a posição desejadas.

Prezado/a [Nome do(a) empregador(a)],

Envio meu currículo para a posição de Analista de Comunicação na empresa ABC. Acredito que tenho a formação e as habilidades pessoais adequadas a essa posição, visto que correspondem aos requisitos listados na descrição da vaga.

Desde o início do meu curso de Relações Públicas na Universidade XYZ, desenvolvi diversas atividades complementares à minha formação. Incluo, entre elas, o curso de Gestão de Marketing, da Escola de Comunicação, e a especialização em Gestão de Projetos da Fundação de Administração. Essas experiências foram fundamentais para que eu adquirisse habilidades relevantes para a posição de Analista de Comunicação na ABC, entre as quais incluo as capacidades de trabalho em equipe, liderança e iniciativa pessoal. Ao mesmo tempo, acredito que adquiri competências técnicas importantes relativas à área de marketing.

Em meu último ano no curso de Relações Públicas, trabalhei como estagiária no setor de Comunicação da empresa DEF, sob a supervisão de profissionais de referência no mercado. Com isso, aperfeiçoei fundamentos importantes relativos à gestão de projetos e à prospecção de espaço de mídia. Desenvolvi, também, habilidades de relacionamento interpessoal e liderança.

Acredito que eu tenha muito a contribuir em sua equipe. Como Analista de Comunicação na ABC, eu poderia aplicar os conhecimentos que adquiri ao longo da minha formação à realidade de uma empresa líder na área de comunicação empresarial. Eu teria, também, a possibilidade de desenvolver-me ainda mais, pois considero esta oportunidade de extrema importância para o início de minha trajetória profissional.

Coloco-me à disposição em caso de dúvidas.

Cordialmente,

Denise Silva